Mostrando produtos por etiqueta: protesto

O bastonário da Ordem dos Médicos voltou a apelar ao Governo para resolver o problema dos Enfermeiros Especialistas em Saúde Materna e Obstetrícia (EESMO), pois - afirma - a situação nos blocos de parto "está no limite" e já "há conflitos entre médicos e enfermeiros".

Publicado em Atualidade

Os enfermeiros exigem um aumento de 68,6% já a partir de 1 de setembro, passando a receber 2.025 euros em início de carreira, valor superior aos 1.853 euros atualmente auferido pelos médicos em início de carreira, num regime de 35 horas. Para os enfermeiros especialistas, o mínimo exigido é de 2.488,78 euros.

Publicado em Atualidade

Os blocos de parto e maternidades podem voltar a parar. Os Enfermeiros Especialistas em Saúde Materna e Obstetrícia (EESMO) vão voltar ao protesto, dada a "falta de resposta política do Governo".

Publicado em Atualidade

Os Enfermeiros Especialistas em Saúde Materna e Obstétrica (EESMO) estão em protesto há três semanas. Os enfermeiros do Funchal, de Santarém e de Cascais também já se juntaram ao movimento e garantem não parar até que o Governo tome medidas.

Publicado em Atualidade

A Maternidade Alfredo da Costa (MAC), em Lisboa, tinha ontem quase metade dos blocos de parto fechados e apenas três enfermeiros em funções, quando costumam ser 15. Esta situação espelha o impacto do protesto dos Enfermeiros Especialistas em Saúde Materna e Obstétrica (EESMO), que se recusam a exercer funções especializadas para as quais não são pagos.

Publicado em Atualidade

Os Enfermeiros Especialistas em Saúde Materna e Obstétrica (EESMO), que estão em protesto desde o início do mês, temem que a gravidade da situação em alguns hospitais esteja a ser desvalorizada pelo Ministro da Saúde. O protesto já levou ao encerramento de vários serviços.

Publicado em Atualidade
Tagged em

Anuário

Anuário Enfermeiro 2024

PUB