Opinião

Expectativas e desafios – uma reflexão

19 Abr. 2021

As expectativas face à realização do  Congresso Cuidados Respiratórios em Enfermagem de Reabilitação no momento atual são alvo da reflexão da Professora Paula Pinto, membro da comissão organizadora, reforçando a importância da sua realização do ponto de vista da formação na área respiratória, bem como a relevância da troca de experiências sobre o contexto de pandemia.

“O Congresso Cuidados Respiratórios em Enfermagem de Reabilitação: “Acrescentar valor, inspirando boas práticas respiratórias”, que se realiza em formato híbrido, de 20 a 22 de abril de 2021, vem reforçar a importância da manutenção da formação na área respiratória.

A pandemia COVID-19 trouxe uma nova realidade para a população geral, para os doentes e para os profissionais de saúde, levando a uma necessidade constante de adaptação a situações inesperadas e difíceis. Os profissionais de saúde mostraram estar à altura deste desafio, conseguindo com muito esforço, resiliência e dedicação superar as dificuldades que iam surgindo dia após dia.

A pneumonia é uma manifestação da infeção por SARS-CoV-2 que, frequentemente, implica um internamento em Unidades de Cuidados Intermédios e Intensivos com necessidade de oxigenioterapia e suporte ventilatório. Por outro lado, evolui muitas vezes para pneumonia organizativa com necessidade de integração em programas de reabilitação respiratória e seguimento e monitorização prolongada em Pneumologia.

Além dos cuidados associados à infeção por SARS-CoV-2, a pandemia COVID-19 levou a uma reorganização dos modelos de atendimento hospitalar e a nível dos cuidados de saúde primários para assegurar a manutenção de cuidados de qualidade e excelência a todos os doentes com patologias respiratórias agudas e crónicas. 

Assim, este congresso permite, a par de uma atualização científica na área dos cuidados respiratórios em enfermagem de reabilitação, a troca de experiências dos profissionais de saúde, médicos e enfermeiros, ao nível da abordagem de doentes COVID e não COVID.

Gostaríamos que fosse ainda uma homenagem a todos os profissionais de saúde que, apesar de todas as dificuldades trazidas pela pandemia, continuam a fazer todos os dias o seu melhor para prestar os melhores cuidados aos doentes.”

Anuário

Anuário Enfermeiro 2019

PUB