1.º Congresso de Cuidados Respiratórios de Reabilitação: "Acrescentar valor, inspirando boas práticas respiratórias"

quinta, 15 outubro 2020 16:15 Maria do Carmo Oliveira Cordeiro, enfermeira especialista de reabilitação

IMG 20200720 162938 1 41b67O enorme sucesso e a excelência demonstrada ano após ano das Jornadas de Enfermagem em Cuidados Respiratórios levou a comissão organizadora a ter vontade de dar um passo em frente, sentimos que era o momento de elevar as jornadas a outro patamar e, assim, nasce o projeto da primeira edição do Congresso de Cuidados Respiratórios de Reabilitação, subordinado ao tema "Acrescentar valor, inspirando boas práticas respiratórias".

O congresso terá lugar no seguimento das quatro edições das Jornadas de Cuidados Respiratórios em Enfermagem, fruto do sucesso alcançado e do caminho percorrido ao longo destes 4 anos que construímos na área dos Cuidados Respiratórios em Enfermagem em Portugal.

Porquê “Cuidados Respiratórios de Reabilitação”? Os Cuidados Respiratórios de Reabilitação são um importante desafio que se coloca em Portugal, sendo o papel dos enfermeiros de reabilitação crucial nesta área de intervenção nos diferentes contextos clínicos, desde o hospital aos cuidados de saúde primários.

Por outro lado, este evento é um marco importante para todos nós, enfermeiros especialistas em Enfermagem de Reabilitação, uma vez que, passará a ser um espaço formativo, de partilha, de divulgação do que de melhor fazem os enfermeiros de reabilitação na área dos Cuidados Respiratórios em Portugal.

Procuramos com este evento de dimensão nacional dar voz a muitos projetos na área da DPOC, asma, cirurgia torácica, neuromusculares, e dar visibilidade a campanhas, projetos nacionais em curso como seja a campanha atual “Já perguntou ao seu doente com DPOC o que já fez hoje?” ou o projeto CAPA (Cuidados adequados à pessoa com Asma). E contamos sempre com a presença de associações de doentes respiratórios, que são uma parte central dos Cuidados Respiratórios em Portugal, e o apoio das sociedades e associações científicas de relevância nesta área.

Igualmente e, como já vem sendo hábito nas edições das Jornadas de Cuidados Respiratórios, quisemos manter a tradição, reservando o primeiro dia do congresso à realização de cursos e workshops com temáticas diversas, como seja: treino de exercício, radiografia do tórax, oxigenoterapia, VNI. E, tendo em conta os tempos que vivemos, falar de outros temas de saúde para além da COVID-19 não é tarefa fácil, pelo que os cursos e workshops serão enquadrados nesta nova realidade, porque os tempos assim o exigem a todos nós profissionais de saúde!

Atualmente todos nós, profissionais de saúde, estamos tão focados na COVID-19 que o programa do congresso inicialmente idealizado foi ajustado a esta nova realidade. A verdade é que perante esta nova realidade que todos vivemos nos diferentes contextos clínicos, percebemos os desafios que agora se nos apresentam, o que obrigou todos profissionais de saúde, incluindo os enfermeiros de reabilitação a repensar os Cuidados Respiratórios em contexto hospitalar e cuidados de saúde primários. Assim, face ao contexto atual, ganha redobrada importância refletir sobre algumas temáticas no que diz respeito ao acompanhamento dos doentes respiratórios crónicos, à reabilitação respiratória em contexto de COVID-19, onde a telesaúde, telereabilitação, teleconsulta ganham evidência e um claro caminho futuro. Pelo que a comissão organizadora não indiferente a esta nova realidade, o Congresso este ano terá dois temas centrais:

- Cuidados de Enfermagem de Reabilitação em contexto de COVID-19: desafios aos enfermeiros de reabilitação;
- Teleconsulta de enfermagem para doentes respiratórios crónicos em tempo de COVID-19.

Temos também em carteira algumas novidades, como sejam atividades ao ar livre, showcooking, entre outras iniciativas dependentes da evolução da situação da COVID-19 em Portugal na altura do congresso, uma vez que hoje vivemos em incertezas e temos que ajustar caminhando com a evolução do retrato pandémico a cada momento.

Por último, uma nota de reflexão sobre como é que o contexto de COVID-19 tem afetado a área dos Cuidados Respiratórios de Reabilitação. Em contexto de COVID-19 foi necessário repensar e ajustar os Cuidados Respiratórios de Reabilitação, nomeadamente na reorganização dos serviços, das equipas de saúde, da logística (dos equipamentos de proteção necessários), pensar como reagendar e/recomeçar os programas de reabilitação respiratória em contexto domiciliário e hospitalar. Numa primeira fase surgiram muitas dúvidas, com necessidade de muita partilha entre nós, enfermeiros, e aqui deixo um forte agradecimento à Ordem dos Enfermeiros e à mesa do Colégio da Especialidade em Enfermagem de Reabilitação por todo o trabalho que tem desenvolvido, promovendo vários webinares sobre estas temáticas, e à Sociedade Portuguesa de Pneumologia por todos os documentos emanados nesta área, que têm sido um suporte orientador para recomeçar.

Também sabemos que a infeção por COVID-19 não se “encerra” com a resolução do quadro agudo. Principalmente quando o caso é grave, com necessidade de internamento em cuidados intensivos ou numa unidade hospitalar, e ela se estende após alta no domicílio muitas vezes por tempo indeterminado pelas sequelas, ou seja, pela doença, ganhando relevância os Cuidados Respiratórios de Reabilitação nos Cuidados de Saúde Primários em contexto de domicílio. O acompanhamento em domicílio destes utentes/doentes é indispensável, principalmente para as pessoas sozinhas ou com necessidades específicas de acompanhamento pelas equipas de saúde.

É preciso recomeçar, os utentes/doentes respiratórios crónicos necessitam de Cuidados Respiratórios de Reabilitação, a DPOC, asma, fibrose pulmonar, entre outras doenças respiratórios não deixaram de existir.

A verdade é que esta pandemia obrigou também os profissionais de saúde a pensar novas formas de trabalhar, novas ferramentas como seja a telereabilitação, a teleconsulta, a recorrer muito ao formato digital, passar do acompanhamento presencial para o acompanhamento à distância, ainda estamos todos a aprender a viver com esta nova forma de trabalhar em Cuidados Respiratórios.

A pandemia, na minha ótica como enfermeira de reabilitação, veio mostrar como é importante o enfermeiro de reabilitação nos Cuidados Respiratórios de Reabilitação nos diferentes contextos clínicos, em articulação e inserido numa equipa multidisciplinar e interdisciplinar, todos nesta “batalha” somos poucos mas juntos podemos fazer mais e melhor pelos nossos utentes/doentes respiratórios agudos e crónicos – criar acessibilidade aos Cuidados Respiratórios de Reabilitação em Portugal é uma obrigação de todos nós profissionais de saúde.

Aqui fica o meu convite para a participação de todos os enfermeiros, enfermeiros de reabilitação, profissionais de saúde que se interessam pelas doenças respiratórios e Cuidados Respiratórios de Reabilitação para abril de 2021.

Até breve e fiquem bem!

Um abraço e um forte agradecimentos a todos os meus colegas e a todos os profissionais de saúde que continuam na linha da frente!

 

Maria do Carmo Oliveira Cordeiro
Enfermeira Especialista de Reabilitação/Mestre em Saúde e Aparelho Respiratório
Membro da comissão organizadora do 1.º Congresso de Cuidados Respiratórios de Reabilitação