Atualidade

Instituto Ricardo Jorge capacita profissionais da Madeira para diagnóstico do vírus Zika

08 Fev. 2016

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) anunciou que está a promover, em colaboração com o Hospital Doutor Nélio Mendonça, a capacitação de profissionais para diagnóstico do vírus Zika na Madeira.

"O Instituto Ricardo Jorge está a promover a capacitação de profissionais na área laboratorial para o diagnóstico do vírus Zika na Região Autónoma da Madeira", refere o instituto, num comunicado divulgado no último dia 5.

O comunicado adianta que a "iniciativa surge na sequência do recente surto internacional de Zika e tem em consideração o facto de, na ilha da Madeira, existir o mosquito vetor desta doença, o Aedes aegypti".

Ao abrigo desta iniciativa, encontram-se na Madeira duas especialistas do INSA, com o objetivo de disponibilizar a sua experiência em termos de diagnóstico laboratorial de infeção por vírus Zika.

O objetivo é colaborar na implementação de metodologias de diagnóstico imunológico e direto para pesquisa de anticorpos anti Zika ou da presença do vírus em amostras humanas.

Esta colaboração entre o Instituto Ricardo Jorge e o Instituto de Administração da Saúde (IA Saúde) da RAM surge na sequência do recente surto internacional de Zika.

O comunicado lembra que, "ao contrário do que acontece em Portugal continental, o mosquito vetor desta doença (o Aedes aegypti) está presente na Madeira, pelo que importa que qualquer caso suspeito de infeção por Zika, de importação ou de um eventual primeiro caso autóctone, deva ser o mais rapidamente confirmado ao nível laboratorial".

A colaboração entre as duas instituições prevê a disponibilização por parte do INSA de todos os materiais e reagentes de referência, assim como de protocolos de trabalho e colaboração na instalação de tecnologias específicas no Laboratório de Patologia Clínica do Hospital Doutor Nélio Mendonça, no Funchal.

O INSA, que tem estirpe original do vírus Zika há mais de 60 anos, disponibiliza diagnóstico laboratorial desta doença, desde 2007, através da deteção de RNA viral em amostras biológicas de doentes na fase aguda da doença e da deteção de anticorpos.

O Zika é um vírus da família Flaviviridae que é transmitido aos seres humanos pela picada de mosquitos infetados (os principais vetores são do género Aedes).

O comunicado realça que "Portugal foi dos primeiros países europeus a dispor de diagnóstico do vírus Zika, pelo que autoridades de saúde de vários países têm recorrido ao material e conhecimentos desenvolvidos pelo Centro de Estudos de Vetores e Doenças Infeciosas (CEVDI) do Instituto Ricardo Jorge, o laboratório responsável pelo diagnóstico do vírus Zika".

Lusa

Anuário

Anuário Enfermeiro 2021

PUB