Enfermeiros, médicos, psicólogos, investigadores e doentes, entre outros, juntaram-se para apelar à legalização da canábis para fins terapêuticos. O apelo está expresso numa carta aberta assinada por mais de 100 pessoas e enviada aos partidos com representação na Assembleia da República.

Publicado em Atualidade