Envelhecer no Alentejo...e o agir profissional Os dados demográficos em 2015 revelam a tendência de diminuição da população residente no Alentejo, mas o aumento dos que têm 65 e mais anos (25%). Agrava a situação o baixo índice de fertilidade que não repõe a geração. Os adultos são laboralmente ativos embora afetados pelo desemprego e pelas baixas qualificações. 

Publicado em Opinião

A Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULS-NA) tem em falta 155 enfermeiros, situação que põe em causa a qualidade e segurança dos cuidados prestados. O alerta foi dado pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), que já solicitou uma reunião com o conselho de administração da unidade.

Publicado em Atualidade