Unidade móvel da Cáritas de Vila Real vai percorrer distrito para apoiar idosos

quinta, 15 outubro 2015 11:36

A Cáritas de Vila Real põe em funcionamento, até ao final do ano, uma viatura que irá percorrer as aldeias do distrito com uma equipa preparada para apoiar os idosos.

O responsável pela instituição, Hélder Afonso, disse ontem à agência Lusa que o objetivo é ir ao encontro da população mais isolada e vulnerável que vive na área da diocese de Vila Real e que corresponde ao distrito transmontano.

O último Censo Sénior feito pela GNR de Vila Real identificou 2.955 idosos a viver sozinhos e/ou isolados neste distrito.

A unidade móvel de saúde e de apoio sénior da Cáritas quer ser um instrumento à disposição desta camada da população, dos que vivem mais isolados e que têm dificuldades em se deslocar.

Nesta viatura, que estará equipada com gabinete de Enfermagem e de atendimento social, seguirá uma equipa composta por um enfermeiro, um assistente social e um psicólogo e, em caso de necessidade, um médico.

A missão é prestar cuidados de Enfermagem primários, rastreios, ver como está o plano de vacinação dos idosos, fazer o atendimento social aos idosos, psicológico e também administrativo aos que necessitam de, por exemplo, ajuda no preenchimento de algum impresso.

Serão ainda efetuadas ações de informação sobre alimentação saudável, períodos de repouso, abuso de substâncias e abordadas questões relacionadas com perdas e lutos ou até conflitos familiares.

“É ir de encontro a todos aqueles idosos que estão em isolados, em vivem em aldeias e povoação mais isoladas, e que não têm forma de se deslocar até aos serviços”, salientou Hélder Afonso.

A equipa da Cáritas estará também atenta aos casos de pobreza ou de doença.

“Enquanto se faz a visita vamos verificar os verdadeiros e reais problemas dos idosos, pois às vezes têm vergonha, medo, de dizer que passam necessidade. Nós ao irmos à aldeia, ao encontro deles, estamos a ver a situação em que cada um deles se encontra”, frisou.

Este projeto pretende diminuir as deslocações, incrementar o contacto da população com os serviços, contribuir para a diminuição das despesas, como de medicação e transportes, maximizar o nível de autonomia e qualidade de vida dos idosos e rentabilizar os recursos da Cáritas.

Este serviço, de acordo com o responsável, vai complementar o que já é feito pelos municípios e outras instituições de solidariedade social.

O projeto da Cáritas de Vila Real resulta de uma candidatura ao programa BPI Sénior 2015, que atribuiu cerca de 47 mil euros para a aquisição da viatura, a qual Hélder Afonso prevê que comece a percorrer a diocese até ao final do ano.

De acordo com os dados da GNR, o concelho onde foram identificados mais idosos a viver sozinhos e/ou isolados foi o de Montalegre com 489 casos. No concelho de Vila Real foram contabilizados 261 idosos, 205 em Vila Pouca de Aguiar, 107 em Ribeira de Pena, 143 em Murça, 139 em Mondim de Basto, 291 em Boticas, 338 em Chaves, 394 em Valpaços, 92 em Alijó, 188 em Mesão Frio, 189 na Régua, 48 em Sabrosa e 71 em Santa Marta de Penaguião.

Estes dados estão a ser atualizados no âmbito da operação “Idosos em segurança” que os militares da Guarda estão a realizar.

Lusa/Jornal Enfermeiro