Enfermeiros anunciam greve por tempo indeterminado

quarta, 04 outubro 2017 16:41

Mais uma reviravolta nas negociações entre sindicatos e Ministério da Saúde: A Federação Nacional dos Sindicatos dos Enfermeiros (FENSE) enviou hoje um pré-aviso de greve, anunciando uma paralisação por tempo indeterminado a partir do dia 23 de outubro. A decisão foi tomada depois de saber que não iria haver reunião com o Ministério para discutir o novo memorando.

O Ministério de Adalberto Campos Fernandes ficou de enviar, esta quarta-feira, um novo memorando à FENSE, motivo que levou os sindicatos a adiarem o envio de pré-aviso da greve que estava prevista para 16 de outubro. A FENSE - constituída pelo Sindicato dos Enfermeiros (SE) e pelo Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem (SIPE) - afirmou, no entanto, nessa altura, que não se tratava de um cancelamento, mas sim de um adiamento e que entregariam pré-aviso de greve se as negociações não decorressem como esperado. E aconteceu.

"Amanhã [hoje] vamos enviar, por carta registada com aviso de receção, o pré-aviso de greve a partir do dia 23. São cinco dias de greve com passagem, sem intervalo, a tempo indeterminado. Pensávamos que ia haver uma reunião no Ministério da Saúde para discutir o memorando, mas fomos informados que o documento será entregue por email e não há mais reuniões marcadas", disse José Azevedo, presidente do SE, em declarações ao DN.

O responsável fez ainda referência às declarações de António Costa, na semana passada, quando o primeiro-ministro disse que "o SEP é o único que tem postura dialogante": "Este Governo tem preferências pelo sindicato mais bem comportado e nós somos os virulentos. Temos de nos defender. Apesar de todas as manifestações que aconteceram, parece que foi pouco. Há três meses que estamos a ser enganados. Não têm coragem de nos enfrentar, porque já os conhecemos e o que lá vem é nada", acrescentou José Azevedo.