Ordem defende ensino da Enfermagem nas universidades

quarta, 16 agosto 2017 10:43

Desde 1988 que o ensino da Enfermagem ao nível das licenciaturas e mestrados cabe apenas aos politécnicos, cabendo às universidades somente os doutoramentos. A Ordem dos Enfermeiros defende "a correção desta desigualdade", de modo a permitir um maior "desenvolvimento da Enfermagem como disciplina e profissão, bem como para o seu reconhecimento como tal".

"Acreditamos que é de extrema importância a correção desta desigualdade criada com o regime de exclusividade aos politécnicos (pelo menos no 1º ciclo), abrindo a possibilidade de coexistência de ensino nos dois subsistemas", afirma a presidente do Conselho de Enfermagem, Ana Fonseca.

A enfermeira acredita que "a existência integrada de formação ao nível dos 3 ciclos (licenciatura, mestrado e doutoramento) irá permitir um ensino mais direcionado para o conhecimento, mais centralizado nos conteúdos que se vão produzindo e capaz de alimentar as práticas clínicas".

É o Decreto-lei nº 480/88, de 23 de Dezembro de 1988, que dá exclusividade do ensino de Enfermagem ao nível das licenciaturas e mestrados aos politécnicos, deixando de fora os doutoramentos, grau académico que, segundo o Decreto-lei nº353/99, de 3 de Setembro, só pode ser outorgado pelas universidades.