Ordem defende salário mínimo para enfermeiros

terça, 25 julho 2017 13:24

A bastonária da Ordem dos Enfermeiros (OE), vai propor, na próxima assembleia geral da OE, que seja determinado um vencimento mínimo para os enfermeiros. A proposta surge na sequência do aumento do número de casos enfermeiros a serem contratados com baixos salários, situações que Ana Rita Cavaco considera "indignas".

"É uma questão polémica que terá de ser votada pelos enfermeiros. As questões salariais são matéria dos sindicatos e é assim que deve ser. O que pretendemos é criar um princípio de lealdade em que fique definido que abaixo de determinado valor não é digno nem leal trabalhar", afirma a bastonária, em declarações ao Correio da Manhã. Ana Rita Cavaco defende ainda que, "detetadas situações em que esse princípio não seja cumprido, deverá haver penalizações tanto para a entidade empregadora como para o enfermeiro".

O número de propostas de trabalho com baixos salários tem crescido nos últimos tempos. O jornal fala de uma clínica de Braga que contrata por 800 euros mensais e a bastonária avança que, frequentemente, recebe denúncias de situações em que "são oferecidos aos enfermeiros dois euros por hora".

"O Instituto de Emprego e Formação Profissional, no ano passado, colocou anúncios com baixos salários para enfermeiros. Apesar da nossa advertência, de vez em quando surge um ou outro anúncio com valores salariais abaixo da tabela acordada entre o Governo e os sindicatos", comenta a responsável, lembrando que "o salário em início de carreira no Serviço Público é de 1201 euros".

O jornal refere ainda que também o número de enfermeiros a trabalhar tem aumentando, tendo duplicado em duas décadas: em 1996 eram 34.509, em 2016 passaram a 69.486.