Enfermeiros suspendem greve e negoceiam com ministro da Saúde

segunda, 24 julho 2017 16:07

Os enfermeiros suspenderam a greve de cinco dias que estava agendada para o final do mês. A decisão surgiu após reunião com os ministros das Finanças e da Saúde, na qual acordaram começar a negociar o acordo coletivo de trabalho esta segunda-feira.

"Os enfermeiros já venceram metade da sua batalha", começou por anunciar o dirigente sindical José Correia Azevedo, acrescentando que as negociações entre a Federação Nacional dos Sindicatos de Enfermagem e o Governo arrancam hoje, dia 24 de julho, para "repor tudo aquilo que falta na carreira dos enfermeiros".

Em declarações à RTP, o ministro da Saúde disse estar "muito otimista e muito confiante" com o início das negociações, mas avisou que o Governo não vai negociar "ao arrepio do interesse público". Adalberto Campos Fernandes volta a referir que compreende as reivindicações dos enfermeiros, mas que não pode aceitar que essa reivindicações sejas feitas "à margam da lei".

Além da suspensão da greve que estava agendada de 31 de julho a 4 de agosto, esta segunda-feira os enfermeiros decidiram também suspender o protesto, mas o dirigente sindical reforça que "suspender não quer dizer estar desatento, nem estar desmobilizado. É suspender mesmo".

Segundo José Correia Azevedo, no próximo encontro, os sindicatos irão também abordar o parecer da Procuradoria Geral da República (PGR) que considerou que o protesto dos enfermeiros era ilegítimo e que os envolvidos deviam ser punidos civil e disciplinarmente. "Os pareceres não são lei", realça.

Em resposta ao parecer da PGR, a Ordem dos Enfermeiros já reafirmou o seu apoio aos enfermeiros, nomeadamente aos "especialistas que venham a ser alvo de processos disciplinares".

"A Ordem dos Enfermeiros irá até onde for preciso na defesa sem reservas de todos os Enfermeiros. Creiam que a Ordem não deixará ninguém sozinho e que está atenta aos interesses da enfermagem, dos enfermeiros e, sobretudo, das pessoas que todos os dias recebem os nossos cuidados", afirma.