Ordem quer regime de exceção para acesso à carreira de oficial da GNR

sexta, 19 maio 2017 13:38

A Ordem dos Enfermeiros reclama o fim da exclusão dos enfermeiros militares que não sargentos no acesso à carreira de oficial da GNR. Esta posição foi assumida pela bastonária depois de o novo estatuto daqueles militares ter posto fim à discriminação dos enfermeiros.

“É uma vitória da Ordem, mas não desisto de ver reconhecida a situação dos enfermeiros que são praças e que não passaram a sargentos por não terem aberto vagas para sargentos enfermeiros atempadamente e quando terminaram o curso já não tinham idade para concorrer a sargentos. É uma situação particular, em que o Comando Geral da GNR devia autorizar um regime de exceção”, defende Ana Rita Cavaco, em comunicado.

A bastonária sustenta que, em várias situações, a GNR tem beneficiado da licenciatura de enfermeiros que são praças e que, por isso, “tem de escolher se quer continuar a aproveitar a licenciatura em Enfermagem dos seus militares ou não usar as suas competências”.