Ordem avalia falta de segurança dos cuidados no Amadora-Sintra

quinta, 27 abril 2017 11:18

A Ordem dos Enfermeiros (OE) visitou o Hospital Prof. Doutor Fernando da Fonseca, na Amadora, na sequência de denúncias apresentadas por profissionais de enfermagem do hospital, que alertam para "situações que comprometem a qualidade e segurança dos cuidados de enfermagem".

Segundo a OE, após receber várias denúncias, "a Secção Regional do Sul, acompanhada de representantes do Conselho de Enfermagem e das Mesas dos Colégios das Especialidades de Enfermagem de Saúde Materna e Obstétrica e Médico-Cirúrgica, optou por agendar uma reunião conjunta e aberta a todos os colegas da unidade hospitalar para ouvir os problemas de forma integrada e em sequência reportar e conversar com a equipa de gestão no sentido de encontrar soluções para a resolução dos mesmos".

Falta de enfermeiros, dotações seguras e obrigatoriedade de exercer cuidados de enfermagem especializados tendo um contrato de trabalho como enfermeiro de cuidados gerais foram os principais problemas avançados pelos enfermeiros dos serviços de obstetrícia, medicina e internamento geral.

As situações reportadas pelos enfermeiros foram, depois, abordadas pela OE em reunião com o Conselho de Administração do Hospital Prof. Doutor Fernando da Fonseca, representado pelo enfermeiros diretor, Rui Santos. De acordo com a OE, o hospital comprometeu-se a passar os contratos de enfermeiros de cuidados gerais para especialistas em saúde materna e obstétrica e a Ordem assumiu o compromisso de tomar as diligências necessárias junto do Ministério da Saúde para que este autorize a contratação de mais enfermeiros.